Jefferson Cordeiro

Transplantado de coração

Apesar de sempre ter trabalhado com vendas em Natal/RN, no ano de 2000, resolvi me mudar para Mossoró/RN para abrir um restaurante.  Estava entusiasmado com o novo empreendimento quando comecei a me sentir cansado, fadigado.  Os sintomas intensificaram-se e ganharam frequência. Após uma série de exames fui diagnosticado com cardiopatia dilatada. Iniciei tratamento médico, mas estava cada vez mais debilitado, sentia-me muito frágil, perdi cerca de 30 kg, não tinha mais condições sequer de me locomover. Na esperança de estabilizar a doença, fui submetido a uma cirurgia para introdução de marca-passo. O procedimento foi realizado e após a cirurgia obtive alguma melhora, entretanto, transitória. Infelizmente os exames constataram que meu coração continuava crescendo. 

Após dois anos de muito esforço para manter meu coração funcionando a contento, os médicos concluíram que minha única alternativa seria o transplante de coração. Após o choque com a notícia, resolvi encarar a nova realidade de frente e entrar para a fila de espera por um coração no RN. A minha esperança e certeza de que tudo daria certo era tão grande que em apenas 21 dias fui agraciado com o maior presente de minha vida, a doação do coração que hoje bate em meu peito e que tornou possível o meu renascimento.

Hoje, já faz 11 anos do transplante que trouxe minha vida de volta. Passei por períodos difíceis, pelos quais fui submetido a duras rotinas de internações e de muita debilitação, mas, graças ao gesto solidário do meu doador, tenho hoje uma vida feliz ao lado de minha família e amigos, havendo recentemente resgatado um antigo hobby:  passear de bike pela cidade!

O Instituto do Bem alerta da importância e grandiosidade do gesto de doação de órgãos. Você pode salvar vidas! Declare-se doador. Informe a sua família dessa notável decisão! Doe vida!

PATROCÍNIO

APOIO